novembro 04, 2009

1908-2009

Brasil - 1938

Ele chegou no Brasil em 1935 e durante 2 anos lecionou sociologia na recém inaugurada Universidade de São Paulo. Das viagens que fez pelo país tornou mundialmente conhecidos os diversos povos indígenas que estudou como etnólogo. Foi com a obra "Tristes Trópicos" (1955) que quase ganhou o prêmio Goncourt e posteriormente seus estudos mudaram a concepção histórica (ou pré-histórica) de que os povos são classificados em atrasados ou civilizados, criando a ideia de unidade do gênero humano. Para ele, a diversidade era a única razão da existência humana. Criou uma nova forma de ver o mundo, queria uma ordem para a desordem mundial ("alguma coisa está fora da ordem, fora da nova ordem mundial" - inspirado nele Caetano também musicou versos!).
Claude Lévi-Strauss deixa obra histórica, fundamental e necessária para a sociologia, antropologia, linguística e demais ciências sociais.

França (s/d)

2 comentários:

Hapi disse...

hello... hapi blogging... have a nice day! just visiting here....

Vinícius Rocha disse...

"O antropólogo Claude Levy-strauss detestou a Baía de Guanabara: Pareceu-lhe uma boca banguela. E eu menos a conhecera mais a amara?"

isso me cheira a passado e futuro... hummm catinga de presente!