março 29, 2009

Coisas de Sampa

Tino,
este é pra você!
;o)

Ontem andando pelo centro velho de Sampa, acabei entrando no famoso "Sebo do Messias". Não me lembro se já entrei em outras lojas da rede, mas nesta certamente nunca fui. Fica na Pça João Mendes, perto da Catedral da Sé. É interessante como brasileiro não se liga muito em sebo, a não ser na hora de comprar mais barato aquele livrinho que a professora adotou e que será lido e logo passado adiante. Por isso fiquei contente em ver o tamanho da loja (com dois andares e várias salas) e o público descolado que estava lá à procura de raridades em livros, cds, dvds, revistas.



Comecei a dar uma olhada na prateleira procurando algo que pudesse levar para a minha biblioteca de sala. Encontrei alguns títulos bem legais, como este livro praticamente intacto (acho que nunca foi lido) pela bagatela de 3 reais (!!). São seis histórias muito legais, sobretudo a divertida "O bisavô e a dentadura" que meus alunos adooooooram.


Enquanto eu olhava aqui e ali, uma música suave invadia a loja e dava uma gostosa sensação de paz. Fiquei pensando em como o gerente foi feliz ao se preocupar com o bem estar mental dos clientes, já que do lado de fora a cidade grita todo tipo de ruído sem pedir licença.


No entanto, para minha absoluta surpresa, a magia foi além. Ao entrar em um novo corredor olhei para cima e me deparei com um músico ao vivo!! O rapaz solitário, com seu violino e alguns outros instrumentos, era quem estava presenteando o público com uma variedade de músicas calmantes que invadiam a alma! Não acreditei quando vi!



Pode isso? Subi as escadas pra ver de perto.


Não é fantástico como, em meio ao caos, ainda existem pessoas com sensibilidade e senso comum? Saí totalmente encantada de lá. E o que é melhor: com vários livros na sacola.
;o)

(fotos:ligiapin)

3 comentários:

Anônimo disse...

:-)

Que legal! Queria um sebo assim em Goiânia.

beijos, Vinícius

Nakano disse...

Que gostoso, pimpolha! Fique com vontade!

Tino Freitas disse...

Querida Ligia... vivo ensebado por onde ando. Adoro me perder nas estantes e - confesso - prefiro os mais desorganizados, escuros, úmidos. Mas quado for à Sampa, teremos que ir a este, tão musical. É certo. Obrigado pelo carinho de sempre. Beijundas.