outubro 12, 2008

Pesquisa


Recebi do Vini o artigo de Josias de Souza, colunista da Folha de São Paulo, mostrando os resultados da pesquisa realizada pela ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria) que chegou à triste conclusão: "5 milhões de crianças têm distúrbio mental no país". Quem trabalha com o público infantil há mais de 5 anos vai entender se eu disser que nos últimos tempos o perfil das nossas crianças vem se modificando de forma acentuada e, infelizmente, assustadora. Não importa o nível social, não importa a religião, parece que nada mais importa: as estruturas familiares e sociais (ou a falta delas) estão colaborando para que num futuro não muito distante este mundo fique repleto de adultos infelizes, problemáticos e insociáveis.


Leia o artigo completo aqui.

3 comentários:

Adriano Queiroz disse...

É triste Lígia, mas nossas crianças estão bem problemáticas mesmo.
Temos que lutar para tentar diminuir este quadro.
Abraços.

Otávio disse...

resta-nos tentar fazer a nossa parte na educação, difícil sacerdócio...

MCI disse...

Lígia!

Eu bem senti isso na pele quando, em 2003 e 2004 trabalhei dando aulas de inglês para os pequenos. Em vários momentos me pegava pensando: "Deus, o que está acontecendo? Que mundo é esse? Que geração de crianças é esta?"
E o mais triste é pensar, pensar, pensar e não chegar a nenhuma conclusão definitiva. São inúmeros os fatores que nos levam a tristemente constatar que há um grande mal em gestação e que, sim, o futuro pode estar, de diversas formas, previamente comprometido e fadado ao caos.
Lígia, meu Deus, o que é isso que estamos vivendo?
Que Deus nos ajude e nos inspire a fazer o melhor pelos pequenos.
Abraços, querida!

=)